Blog

  • Home
  • Chatbot e segurança da informação: todos os principais cuidados que você precisa saber
Segurança nos Chatbots
4 de julho de 2020 admin 0 comentários

Chatbot e segurança da informação: todos os principais cuidados que você precisa saber

Os chatbots – softwares automatizados com robôs que imitam conversas com seres humanos – são um avanço tecnológico a ser comemorado. Trata-se de agilidade e eficiência aliados a uma comprovada redução de custos para as empresa que precisam de atendimento ao cliente.

Mas, assim como essa implantação tem os seus lados positivos, pode se transformar em uma dor de cabeça caso não seja contratada com os cuidados necessários para evitar que invasores corrompam a inteligência do chatbot.

Um dos efeitos colaterais dessa ameaça externa é enganar o sistema, induzindo o mesmo a erro e fazendo ele entender como verdadeiros os dados falsos que são recebidos. Um forte controle de acesso para quem lida com dados sensíveis é imprescindível para preservar empresa e cliente.

Segurança de dados nos chatbots

 

  • Segurança de dados

 

Dados bancários, documentos e senhas são informações compartilhadas com naturalidade em um processo de atendimento e se elas caírem em mãos erradas podem ser utilizadas de várias formas indesejadas.

Vamos voltar alguns passos e refletir sobre a essência de um chatbot eficiente: ele precisa conseguir manter conversas naturais, ser confiável, estreitar o relacionamento entre empresa e cliente para que o atendimento seja bem sucedido e ele saia dessa interação com seus problemas resolvidos. 

Para que essa jornada dentro do chatbot seja concluída com sucesso, é provável que o cliente tenha passado várias informações pessoais importantes. E elas são de responsabilidade da empresa que gerencia esse canal.

Como manter esses dados seguros?

 

  • Armazenamento na nuvem

 

O armazenamento na nuvem é uma das medidas que um bom chatbot pode ter para garantir minimamente a segurança de uma rica base de dados. Ele é mais seguro do que dispositivos locais, reduz custos e também flexibiliza muito processos, já que os dados estão disponíveis para acesso de qualquer lugar. 

Esse armazenamento funciona assim: os dados ficam protegidos por todas as camadas de proteção de um Data Center, que adotam as medidas fundamentais para manter as informações em segurança. 

A economia na escolha desse armazenamento é que esses dados podem ser hospedados em uma outra empresa especializada que fornece o serviço, ou seja, instalações de mais softwares, compra de equipamentos e recursos para armazenar informações podem ser terceirizados.

 

  • Inteligência artificial para segurança 

 

A inteligência artificial (AI) é um outro aliado na hora de promover mais segurança a um chatbot. Por mais que pareça uma coisa do futuro, nós já vivemos hoje rodeados de dispositivos baseados na inteligência artificial. 

No final do dia, quando você liga sua tv para assistir um filme na Netflix, a inteligência  artificial está ali: na recomendação de títulos pela ferramenta que aprendeu a reconhecer seus padrões. 

Quando uma compra suspeita é feita com um cartão de crédito e é cancelada pela operadora para evitar prejuízos ao cliente, também é a inteligência artificial influenciando a nossa vida. 

Em segurança digital, a Inteligência Artificial está diretamente ligada a essa prevenção de ameaças virtuais. Um estudo do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), em 2016, demonstrou que a Inteligência Artificial é capaz de detectar 85% dos ciberataques.

É assim que a AI consegue ser uma aliada dos chatbots que vai além da performance do software. Ela também serve para ir se adaptando para analisar e classificar variações de malwares e outras ameaças que possam vir a ser ataques reais. 

 

  • O teste da caixa preta

 

Ao buscar um desenvolvedor para um chatbot, é fundamental saber que ele se compromete a estabelecer protocolos de segurança para o programa, como autoverificação e bloqueio de ações — divulgação de dados de clientes, por exemplo.

Mas, além de uma política de segurança bem enraizada na cultura da empresa e a preparação dos colaboradores que serão responsáveis pelo chatbot, é fundamental também contar com testes recorrentes dessa manutenção interna.

Como fazer isso? As consultorias chamam esse teste de Black Box Testing, oh seja, uma espécie de teste externo que coloca segurança do software à prova todas as formas possíveis.

Um olhar de fora sem acesso a processos internos pode expor falhas e ajudar um software a se manter mais forte e seguro para lidar com todas as suas informações e de seus clientes. 

Já conhece as vantagens da Voll Solutions? Implemente agora um chatbot em sua empresa com segurança e inteligência artificial.